Ovulações espontâneas?

Há pouco tempo, li a seguinte informação, num livro escrito em 2013  (e que vai na 3ª edição) cujo prefácio foi escrito por 3 (!) médicos ginecologistas:

“Existe uma relação directa entre as experiências sexuais intensas, prazenteiras e a própria ovulação. De facto, um bom orgasmo nas mulheres pode provocar uma ovulação. São ovulações espontâneas, independentemente de qual seja a fase do ciclo em que estejam. Estas ovulações têm uma grande capacidade de concepção.

Esta informação é correcta?

Infelizmente, para quem pretende engravidar e felizmente para quem não o quer, devo dizer que não tem fundamento científico (pelo menos de acordo com a biologia humana).

Imagina um exemplo: se queres ter uma planta na primavera, tens que começar a preparar a terra no outono, certo?
Com a ovulação passa-se o mesmo. Para que um óvulo seja libertado, é necessário que haja um trabalho de vários dias para a maturação do folículo que lhe vai dar origem. É um processo gradual e biologicamente desenhado de forma perfeita.

Mas então as ovulações espontâneas não existem?

As mulheres podem, efectivamente, ter mais do que uma ovulação em simultâneo, mas estas são muito raras e ocorrem sempre num intervalo máximo de 24 horas entre si, na altura de maior fertilidade do ciclo. Para que tal aconteça, é necessário que estejam reunidas determinadas condições. Ou seja, não são ovulações espontâneas.
No entanto, curiosamente, as fêmeas dos coelhos têm o super-poder de ovular de forma espontânea em qualquer altura do ciclo.
Deve ser por isso que se diz que se reproduzem à velocidade da luz. Pudera! 🙂

Por isso, mesmo que tenhas orgasmos múltiplos, capazes de abanar os alicerces de um prédio de 20 andares e até tenhas o apelido Coelho, podes estar descansada porque não vais ter ovulações espontâneas “do pé para a mão”.

É caso para dizer: Good things take time 🙂 A informação que consta no presente artigo do blog, é destinada apenas para fins educacionais e nunca substitui o diagnóstico médico.

Share on facebook
Partilha no Facebook
Share on twitter
Partilha no Twitter
Share on linkedin
Partilha no LinkedIn
Share on whatsapp
Partilha no WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.